Blog do Pe. Carlos Alberto


CORPUS CHRISTI

 "Todos que comemos do mesmo Pão formamos um só Corpo", que é a Igreja.

 

 Estamos celebrando hoje a Solenidade do Corpo e do Sangue de Cristo, solenidade conhecida tradicionalmente como a festa de Corpus Christi. Esta festa se iniciou no séc. XIII, na Bélgica e foi se tornando, cada ano, mais universal e mais celebrada.

 Na Quinta-Feira Santa, a Igreja celebra a instituição da Eucaristia; hoje, a Igreja celebra, de maneira festiva e pública, a presença real do Senhor em nosso meio, nos sinais do pão e do vinho consagrados.

 Hoje a nossa Paróquia São Paulo Apóstolo celebra com fé este dia importante e revela a nossa cidade o grande dom de Deus a todos nós... Cristo é mostrado a nossa cidade, onde caminhamos com Ele pelas ruas enfeitadas, demonstrando nosso carinho e amor pelo Corpo e Sangue do Senhor que hoje celebramos.

 Como formamos o Corpo de Cristo que é a igreja?

- Ao comer o corpo e o Sangue de Cristo nos unimos a Ele formando um corpo que age no mundo. Esse corpo que age no mundo é a Igreja, cujo Cristo é a Cabeça.

- Jesus deu o seu Corpo e seu Sangue na Instituição da Eucaristia (Evangelho de Mc 14,12ss) e mandou que a Igreja fizesse o mesmo dali em diante como aliança em favor da salvação de muitos... Ele nos deu a Santa Eucaristia para termos parte com Ele... formamos o Corpo de Cristo comungando dEle na santa missa e levando-O aos irmãos...

- Este corpo que age no mundo existe para falar ao mundo da salvação de Deus... Existe para a missão de salvar, não para condenar... Existe para continuar a obra de Jesus... Para isto que existe a Igreja, o Corpo Místico de Cristo.

-  Mas para continuar a construir o Reino de Deus no mundo com a Igreja é preciso ter fé em Jesus presente na Eucaristia. A Igreja é construída na fé. A fé forma a igreja que é alimentada pelo Corpo e Sangue do Senhor Jesus vivo e ressuscitado...

 -  o Sangue do Cordeiro Jesus substituiu o sangue dos cordeiros, como era feito por Moises (1a Leitura Ex 24,3-8) ao fazer Aliança com Deus... formamos a igreja quando respondemos que "faremos tudo o que o Senhor disse e lhe obedeceremos..."

- com o Sangue Cristo entrou no Santuário uma vez por todas obtendo uma redenção eterna para todos os que o procuram... formamos uma só igreja na santa Eucaristia comendo do seu Corpo e bebendo de seu Sangue precioso que nos santifica... Esta é uma nova Aliança no sangue do Senhor...

-  Assim, comungando o Corpo e Sangue de Cristo realiza-se a nossa mais íntima comunhão de vida com Aquele que nos amou até o fim: "Quem come a minha carne e bebe meu sangue vive em mim e eu nele."

Este corpo que formamos é o corpo de Cristo, a Igreja.

- nós somos os membros e Jesus é a Cabeça... Alguns membros são chamados para alguns serviços específicos no corpo de Cristo...

- Os membros são dotados de dons e carismas para colocarem a serviço dessa Igreja

Mas a Eucaristia também exige nosso compromisso de fraternidade. A Eucaristia não é apenas expressão de comunhão na vida da Igreja; ela também é projeto de solidariedade. O cristão que participa da Eucaristia aprende dela a fazer-se promotor de comunhão, de paz, de solidariedade. 

Que a comunhão recebida seja para todos ocasião preciosa para uma renovada consciência do tesouro incomparável que Cristo confiou à sua Igreja. Recebendo o Corpo e o Sangue do Senhor, vivendo seus ensinamentos, aprofundemo-nos nesse sagrado mistério e possamos dizer como o apóstolo Paulo "Já não sou eu que vivo, é Cristo que vive em mim."

 

Assim, todos somos chamados a louvar a Deus por dom tão precioso que é a Santa Eucaristia que hoje mostramos ao mundo. Juntos testemunhamos que  comemos do mesmo Pão e bebemos do mesmo Cálice e, por isso, formamos um só Corpo", que é a Igreja de Jesus Cristo, a qual precisa de nossos cuidados.



Escrito por Pe. Carlos Alberto às 18h59
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




SANTISSIMA TRINDADE

Hoje celebramos a Santíssima Trindade e o final do mês mariano.

 

Quem é a santíssima trindade?

É Deus Uno e Trino. Este Deus uno e trino é Pai, Filho e Espírito Santo. No Gênesis Deus disse: Façamos o homem.

Na primeira leitura de hoje (Dt 4,32-34.39-40) Deus fala ao povo por Moisés e faz uma aliança com eles. A leitura trata de Deus o Pai Criador, a primeira Pessoa da Santissima Trindade.

No Evangelho (Mt 28,16-20) Mateus fala da autoridade de Jesus dada pelo Pai e o envio em missão dos apóstolos. É a segunda Pessoa da Santissima Trindade (Filho).

Na segunda leitura (Rm 8,14-17) sao Paulo diz do Espirito Santo e revela que Ele está em nosso espirito para nos fortalecer diante das dificuldades da vida. É a terceira Pessoa da Santissima Trindade.

Quais as principais características da Santíssima Trindade?

Unidade - são um só Deus

Amor  - É o amor que une

O que diz o dogma da santíssima trindade?

§253 A Trindade é Uma. Não professamos três deuses, mas só Deus em três pessoas: "a Trindade consubstancial". As pessoas divinas não dividem entre si a única divindade, mas cada uma delas é Deus por inteiro:

"O Pai é aquilo que é o Filho, o Filho é aquilo que é o Pai, O Espírito Santo é aquilo que são o Pai e o Filho, isto é, um só Deus por natureza". "Cada uma das três pessoas é esta realidade, isto é, a substância, a essência ou a natureza divina"

§254 As pessoas divinas são realmente distintas entre si. "Deus é único, mas não solitário". "Pai", "Filho", "Espírito Santo" não são simplesmente nomes que designam modalidades do ser divino, pois são realmente distintos entre si:

"Aquele que é o Pai não é o Filho, e aquele que é o Filho não é o Pai, nem o Espírito Santo é aquele que é o Pai ou o Filho". São distintos entre si por suas relações de origem: "E o Pai que gera, o Filho que é gerado, o Espírito Santo que procede".

A Unidade divina é Trina.

§255 "Por causa desta unidade, o Pai está todo inteiro no Filho, todo inteiro no Espírito Santo; o Filho está todo inteiro no Pai, todo inteiro no Espírito Santo; o Espírito Santo, todo inteiro no Pai, todo inteiro no Filho".

O que a santíssima trindade me ensina?

- A fé em Deus Uno e Trino - A crer!

- Ser unido - estar unido com Deus e com a Igreja

- Ser comunhão - comunidade - A trindade é a melhor comunidade!

- Assumir a minha missão - cada um tem sua missão

Portanto, celebrar hoje a Santíssima Trindade é um convite a contemplar o Deus que é amor, que é família, que é comunidade e que criou os homens para os fazer comungar nesse mistério de amor.

Celebrar o Deus que nos ama e que está conosco todos os dias, fazendo aliança conosco, fortalecendo nosso espírito de filhos de Deus e continuando nossa missão dada por Jesus.

 

E celebrar o mês mariano nos ajuda a aprender de Maria a dizer SIM a Deus Trindade santa. É obedecer a vontade de Deus é assumir o seu Filho, no Espírito. É ter fé em Deus Uno e Trino.



Escrito por Pe. Carlos Alberto às 15h27
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PENTECOSTES

O Espírito Santo me santifica para fazer crescer a igreja!

 

Ev. (Jo 20,19-23) - o Espírito me santifica pelo perdão

- o Espírito Santo é dado por Jesus aos apóstolos para perdoar pecados... Graças a Deus podemos nos limpar espiritualmente... Precisamos do perdão...

- através do perdão somos santificados ... sem o perdão estamos mundanizados, apegos ao mundo... com o perdão estamos no caminho da santificação... a santificação dos apóstolos pelo espírito vai santificar os outros seguidores... Perdoar e ser perdoado é receber a santidade de Deus em nossa vida... o espírito santifica. Assim a igreja cresce!

 

1a L (At 2,1-11) -   o Espírito me santifica para que escute as maravilhas de Deus

- todos que presenciaram a efusão do Espírito Santo sobre os apóstolos, Maria e outros seguidores, muitos judeus devotos que estavam visitando Jerusalém nas festas judaicas... escutaram as maravilhas de Deus em sua própria língua...

- O Espírito fala das maravilhas de Deus... O Espírito Santifica os ouvidos, a inteligência e o coração dos ouvintes... E eles ouvem as maravilhas de Deus...

Precisamos ouvir mais as maravilhas de Deus para nos santificarmos... as maravilhas de Deus é a ação de Deus no meio do mundo... É o Evangelho, a Boa Noticia

É Deus atendendo o seu povo... É Deus socorrendo o seu povo... É Deus amando o seu povo... É Deus fazendo aliança com seu povo...

É preciso abrir os ouvidos para Deus deixar, um pouco, os conflitos do mundo... eles não podem falar mais alto que as maravilhas de Deus...

Com os ouvidos nas maravilhas de Deus somos santificados a cada dia... Deus nos santifica quando estamos voltados para ele e sua obra no mundo, sua obra em nosso coração. O Espírito me santifica para fazer crescer a igreja.

2a L (1Cor 12,3-7.12-13) - o Espírito me santifica para fazer crescer a igreja.

- Como? Com os dons, com os carismas, com os ministérios,  com as atividades... Tudo para edificar a igreja, formar um só corpo, em vista do bem-comum.

- O Espírito dirige a igreja... Ele dota seus membros de muitos dons e graças necessárias para o crescimento da igreja... A igreja cresce e se desenvolve quando acolhemos a ação do Espírito nos seus membros... quando não estamos brigando para que cada um apareça mais que o outro... mas quando confiamos na ação do Espírito na sua igreja...

- Individualmente Ele desenvolve em nós os dons, quando nos abrimos e o recebemos, para o bem comum, ou seja, para a igreja... assim, quando deixamos o Espírito agir em nos ele santifica e desenvolve a família, a comunidade, a paróquia, a igreja como um todo... O Espírito me santifica para fazer crescer a igreja...

 

Deixe-se santificar pelo Espírito... Peça: Espírito santo me santifique... ajude-me a fazer a igreja crescer...



Escrito por Pe. Carlos Alberto às 15h25
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




ASCENSÃO: JESUS CONTINUA PRESENTE NO MUNDO PELO NOSSO TESTEMUNHO

 

O que estamos celebrando?

Ascensão do Senhor Jesus. O que significa celebrar a ascensão do Senhor?

O que diz a palavra de Deus?

Ev Mc 16,15-20: Jesus se eleva aos céus. Mas antes, Ele da orientações e os envia em missão para continuarem o projeto da boa noticia a todos os homens. Os apóstolos vão em missão e são acompanhados por sinais que reforçam o que pregam. A igreja é sinal do Cristo ressuscitado e elevado aos céus.

1a. At 1,1-11: narra a ascensão do Senhor aos céus. Jesus explica que irá, e enviará o ES para que possam ser testemunhas dEle. Eles vão ser testemunhas de tudo o que viveram com Jesus, na força do ES. Para Lucas a Igreja continua o projeto de Jesus no testemunho dos apóstolos.

2a. Ef 1,17-23: Paulo fala que o Pai glorificou Jesus colocando-O a sua direita, elevando seu nome acima de todos. O Cristo crucificado é glorificado pelo Pai que O elevou. Paulo afirma que esse Cristo glorificado pelo Pai deve ser conhecido pelos seus seguidores, pois é O Cabeça da Igreja, da qual somos o seu Corpo. Somos o Corpo de Cristo. A igreja continua Jesus no mundo tornando-O presente pelas suas ações.

Como nosso testemunho continua Jesus presente no mundo?

- Jesus está presente no mundo, no meio dos homens quando o testemunhamos, quando somos fiéis aos seus ensinamentos e praticamos a justiça, o amor e o perdão.

- Sua obra de redenção continua no mundo com a ação da Igreja, com a nossa ação de batizados. Somos os continuadores de sua missão redentora. Ele investe todos nós nessa missão ao dizer: “Toda autoridade me foi dada no céu e sobre a terra. Portanto, ide e fazei discípulos meus todos os povos, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, e ensinando-os a observar tudo o que vos ordenei!”.

- prática de caridade fraterna, nossa ida aos marginalizados, aos sofredores, nossa vida alicerçada nos valores do Reino e não nos contra-valores de uma sociedade materialista e consumista.

- Jesus continua presente no mundo pelo testemunho de sua igreja. Somos chamados a ser testemunhas de Jesus. Não tenhamos medo, pois o Senhor está conosco todos os dias. Nos momentos de decepção e de desilusão convém, no entanto, recordar as palavras de Jesus: "Eu estarei convosco até ao fim dos tempos".

Esta certeza deve alimentar a coragem com que testemunhamos aquilo em que acreditamos. O Espírito Santo é quem nos da força e coragem para levar adiante o projeto de amor, de paz, de justiça, de fraternidade... Quem aderir à proposta que Jesus faz, chegará à vida plena e definitiva

A festa da Ascensão de Jesus é, sobretudo, o momento em que os discípulos tomam consciência da sua missão e do seu papel no mundo.

 

A Igreja (a comunidade dos discípulos, reunida à volta de Jesus, animada pelo Espírito) é, essencialmente, uma comunidade missionária, cuja missão é testemunhar no mundo a proposta de salvação e de libertação que Jesus veio trazer aos homens. Jesus continua presente no mundo pelo nosso testemunho.



Escrito por Pe. Carlos Alberto às 15h22
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Domingo de Pascoa

O amor de Deus nos da vida nova - Como?


- No Evangelho vemos que os apóstolos Pedro e João correm para o tumulo.. O amor busca o amado...  Os apóstolos correm em busca do Senhor da vida...

- Os dois chegam ao tumulo, mas João espera Pedro entrar primeiro... Quem ama, mesmo que correndo mais, respeita o outro a quem foi lhe dado o lugar de papa...

- Eles viram e acreditaram... O corpo de Jesus não está ali... Eles viram os panos dobrados e não o corpo de Jesus e acreditaram... Acreditaram em Maria Madalena... Como não tinham entendido ainda a escritura que falava da ressurreição, ainda não sabiam o que estava acontecendo... Mas eles vão acreditar em Maria Madalena que disse que tinham que ir à Galileia encontrarem-se com Jesus...

 Na primeira leitura, da carta de Pedro, este faz um relato do que havia acontecido com Jesus e como Deus o constituiu juiz dos vivos e mortos... Deus deu a vida nova aos apóstolos... eles podem dizê-lo pois comeram, beberam e estiveram com Ele vivo e ressuscitado... Jesus, dando a vida nova aos apóstolos, os envia a pregar e dar testemunho de sua vitoria sobre a morte... e que Jesus da a remissão dos pecados a quem nEle acredita...

- Na segunda leitura, na carta de são Paulo aos colossenses, o nosso padroeiro, nos ensina que deveos buscar as coisas do alto, porque fomos ressuscitados com Cristo... ele nos dá a vida nova que vem do alto onde esta Cristo .... Ele vai se manifestar ao final da historia em sua gloria e os que crêem também terão a recompensa da gloria de Deus...

- O amor de Deus nos da uma vida nova... é preciso correr até Jesus... buscar a vida ressuscitada... Ele quer os ressuscitar a cada dia...



Escrito por Pe. Carlos Alberto às 15h18
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Vigília Pascal - O amor de Deus nos da vida nova. Como?

O amor resgata a vida onde há morte. Como resgata?

- as mulheres, no Evangelho, vão ao túmulo ao nascer do sol. Isto quer dizer que elas acreditavam que Jesus estava mesmo morto e seu corpo jazia no sepulcro. Elas levam perfumes para a unção...

- as mulheres pensavam: quem vai rolar a pedra para nós... Elas pensam que esta morto mesmo...

- Elas procuram um morto, mas o tumulo esta vazio... Há um jovem de branco la... Ele lhes dá a grande noticia: Jesus não está ali porque ressuscitou... Esta vivo... Ide...

- a morte não pode prender o amor... o amor da a vida mesmo na morte... o amor vence a morte... O amor resgatou a vida de Jesus... O amor resgata a vida onde há morte...

- todo o tipo de morte da sociedade pode ser vencida com amor, com misericórdia, com atuação de fé para o bem dos irmãos e irmãs e para o bem da Igreja, para o bem e ao serviço da sociedade, com a graça e o dom do Espírito Santo...

O amor resgata a vida onde há morte. Como resgata?

A orientação agora nos vem das leituras. Elas nos mostram como Deus salvou o seu povo. Salvou, resgatou. Ele criou a terra e as plantas, criou o homem e a mulher para habitar o paraíso. Deus salvou e resgatou Isaac do sacrifício humano pela fé e obediência de Abraão. Deus resgatou seu povo da escravidão e fez passar o mar vermelho para a liberdade. Deus resgatou a sua esposa, os filhos de Israel, e os traz a vida novamente. Deus resgatou o que O procuraram, pois invocavam enquanto estava perto. O ímpio e o injusto abandonem seu caminho para ser resgatado, salvo pelo Senhor Deus. Deus resgata os que buscam a sabedoria para ter vida. Deus resgatou o seu povo que profanou o seu nome, derramou sangue inocente e adorou ídolos.

Deus resgatou o seu povo na ressurreição de Cristo. Se morremos com Cristo, com Ele também viveremos, pois batizados como Ele, ressuscitados como Ele.

Na vigília pascal celebramos e vivemos o Amor resgatando a vida onde há morte. Celebrando tornamos presente a salvação de Jesus em nossa vida: celebrando a luz tornamos presente a Luz de Jesus em nossa vida, iluminando as escuridões de nossos pecados. Ouvindo a palavra de Deus nas leitura, somos salvos pelos ensinamentos de Deus colocados em nossa vida. A água do batismo nos lembra que morremos com Cristo e somos ressuscitados por ele e, com isso, somos salvos e resgatados por Jesus. Renovaremos nossa profissão de fé no Deus que nos resgata de nossos pecados e nos oferece a salvação. E na Eucaristia Ele nos resgata com o Seu Corpo e Sangue doado por nós, unindo-nos com Ele, fortalecendo-nos em seu seguimento.

Eis a vigília, pois celebrando-a estamos, em comunidade, em Igreja reunida, vivendo a sua salvação oferecida a nós esperando a Páscoa definitiva, pois o amor de Deus resgata a vida onde há morte. Seu imenso amor nos dá vida nova.



Escrito por Pe. Carlos Alberto às 15h13
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Sexta feira santa - O amor de Deus nos da vida nova. Como?

Amor que da a vida

- amor que passa por todo o tipo de sofrimento: corporal e psicológico;

- amor que assume a cruz; carrega a cruz; Jesus não foge da cruz, não foge do sofrimento mas o assume para a nossa salvação;

- amor que da a vida morrendo na cruz: não quer vingança, mas suplica o perdão para aqueles que o estão crucificando;

- diz o Evangelho (João) que sua narração da paixão de Jesus é para que seus ouvintes creiam; os cristãos vêem na cruz a árvore da vida...

- Isaias (52,13-53,12) nos lembra que o Servo sofredor "entregou o seu corpo a morte e com isso resgatava o pecado de todos e intercedia em favor de todos." Para o profeta o Messias seria maltratado e sofreria todo o tipo de sofrimento para dar a vida pela salvação de todos.

- a carta aos hebreus ensina que podemos nos aproximar do nosso sumo sacerdote, pois Ele é capaz de se compadecer de nossa fraqueza.

Bento xvi, Carta Deus Caritas Est, nos ensina sobre o Amor que doa sua vida

12 - em Jesus Cristo, o próprio Deus vai atrás da «ovelha perdida », a humanidade sofredora e transviada.

12 - O olhar fixo no lado trespassado de Cristo... É lá que esta verdade pode ser contemplada... A partir daquele olhar, o cristão encontra o caminho do seu viver e amar.

13 - (Jesus deu sua vida) este ato de oferta de Jesus na cruz torna-se uma presença duradoura na santa eucaristia...

 14 -  (Para o papa emérito) A união com Cristo é, ao mesmo tempo, união com todos os outros aos quais Ele Se entrega. Eu não posso ter Cristo só para mim; posso pertencer-Lhe somente unido a todos aqueles que se tornaram ou tornarão Seus.

A comunhão tira-me para fora de mim mesmo projetando-me para Ele e, deste modo, também para a união com todos os cristãos. Tornamo-nos « um só corpo », fundidos todos numa única existência. O amor a Deus e o amor ao próximo estão agora verdadeiramente juntos: o Deus encarnado atrai-nos todos a Si.

(palavras em 2012, via-sacra no coliseu) Naquele Homem crucificado que é o Filho de Deus, mesmo a própria morte ganha novo significado e orientação, é resgatada e vencida, torna-se passagem para a nova vida: «Se o grão de trigo que cai na terra não morrer, continua só um grão de trigo; mas, se morrer, então produz muito fruto» (Jo 12, 24).

O amor de Deus, demonstrado na paixão de Jesus, toca o coração de cada um. Jesus sofreu no corpo e em seu espírito todo o tipo de sofrimento que pode atingir o ser humano. O amor de Deus que sofre, sofre para nos salvar, para nos dar vida... acolhamos em nossa vida cotidiana a vida que Deus nos oferece por sua paixão e morte, enquanto esperamos a vida nova que já vai surgir.

Hoje, na via-sacra no coliseu em Roma (16h) teremos uma oração por alguém que deu a vida como testemunho:

Na manhã do dia 2 de Março de 2011, o paquistanês Shahbaz Bhatti, Ministro das Minorias, foi morto por um grupo de homens armados. No seu testamento espiritual, tinha escrito:

«Lembro-me de uma sexta-feira de Páscoa, quando tinha apenas treze anos: ouvi um sermão sobre o sacrifício de Jesus pela nossa redenção e pela salvação do mundo. E pensei que devia corresponder àquele seu amor dando amor aos nossos irmãos e irmãs, colocando-me ao serviço dos cristãos, especialmente dos pobres, dos necessitados e dos perseguidos que vivem neste país islâmico.
Quero que a minha vida, o meu caráter, as minhas ações falem por mim e digam que estou a seguir Jesus Cristo. Este desejo é tão forte em mim, que me consideraria privilegiado se Jesus quisesse aceitar o sacrifício da minha vida
».



Escrito por Pe. Carlos Alberto às 15h11
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




TRIDUO PASCAL

O amor de Deus nos da vida nova

Como?

Quinta feira santa

AMOR QUE SE ABAIXA

Evangelho (Jo 13,1-15)

- O amor de Deus se abaixa em Jesus ao ponto de se colocar como um escravo para lavar os pés dos apóstolos; para lavar os nossos pés;  

- ensina-nos a lavar os pés uns dos outros; dá-nos o exemplo; o serviço é uma característica cristã; e faz bem para o coração humano;

- por onde andaram nossos pés que precisam ser lavados?

- O amor de Deus em nossos corações nos ensina o serviço aos irmãos; Francisco disse que deseja uma igreja servidora do Evangelho, uma Igreja missionária... uma Igreja que ama... "amai-vos uns aos outros como eu vos amei", nos ensinou o próprio Jesus ;

- Deus se abaixa para servir, mas o serviço precisa ser feito com amor; que venha do coração;  quem serve com amor,mesmo que padeça algum sofrimento, terá o coração serenado pelo amor de Deus por nós;

- precisamos amar abaixando-nos para o serviço de coração a Igreja e aos irmãos

Primeira Leitura (Ex 12,1-8.11-14)

- Instituição da Páscoa com o sacrifício do cordeiro entre as famílias; comida as pressas; sinal do sangue nas portas; passagem de Deus ferindo o povo que escravizava o povo de Israel;

- Deus abaixa-se para orientar o seu povo como devia ser o seu relacionamento com Ele; Ele baixa-se para salvar o seu povo. O amor de Deus baixa-se para salvar.

Segunda Leitura ( 1cor 11,23-26)

- É a narração de são Paulo sobre a instituição e a celebração da santa eucaristia...

- O Amor de Deus se abaixa para ser o alimento da caminhada do povo de Deus; é o amor sempre presente na vida da Igreja e da comunidade.

Papa Francisco, na homilia da missa de lava-pés hoje a tarde, numa penitenciaria de Roma, para 300 presos disse: "Jesus é tanto amor que se fez escravo para nos servir, para nos curar, para nos limpar. Hoje nesta Missa – continuou Francisco - a Igreja quer que o sacerdote lave os pés de doze pessoas, em memória dos doze apóstolos. Mas no nosso coração devemos ter a certeza, devemos estar certos de que o Senhor, quando lava os nossos pés, nos lava totalmente, nos purifica. Nos faz sentir novamente o seu amor."

 

O amor de Deus nos da vida nova ensinando-nos como deve ser o serviço: um amor que se abaixa para servir e para ser nosso alimento na caminhada.



Escrito por Pe. Carlos Alberto às 15h07
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Morre o filósofo Giovanni Reale



Varese (RV) – Um dos maiores intérpretes do pensamento antigo, o filósofo Giovanni Reale morreu na manhã desta quarta-feira, 15 de outubro, em sua casa na Província de Varese, norte da Itália. Ele tinha 83 anos.

Reale foi autor de contribuições fundamentais sobre os filósofos pré-socráticos, Sócrates, Platão, Aristóteles, Sêneca e Plotino. Escreveu a “História da filosofia grega e romana” em dez volumes. As suas obras foram traduzidas em 13 línguas, entre as quais o português. 

O filósofo era professor emérito da Universidade Católica de Milão, onde fundou o Centro de Pesquisas de Metafísica.

Desde 2005 ensinava na faculdade de Filosofia da Universidade “São Rafael”, sempre em Milão, onde criou o Centro Internacional de Pesquisas sobre Platão e sobre as raízes platônicas do pensamento e da civilização ocidentais.




(Fonte: site da radio vaticana)



Escrito por Pe. Carlos Alberto às 20h26
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





A Rússia cristã está renascendo

Os abortos diminuem muito e milhares de igrejas reconstruídas: o embaixador Aleksej Komov fala sobre o seu país 25 anos depois da queda do comunismo

Por Luca Marcolivio

ROMA, 13 de Junho de 2014 (Zenit.org) - Talvez a Rússia do século XXI não será um paraíso na terra, mas é, sem dúvida, um exemplo de como o processo de secularização não seja  irreversível.

O dramático contexto da crise, ucraino-crimeiana, com a consequente propaganda anti-russa de muitos meios de comunicação ocidentais, lança uma luz ainda mais significativa sobre esta inversão de tendência em um país que, além de difundir o comunismo no mundo, foi tambem o primeiro a legalizar o aborto, experimentando ao longo de décadas, uma das mais assustadoras crises demográficas da história.

Com a administração de Putin, a Rússia começou a superar a China, tanto em termos econômicos, como em políticas familiares. Embora mantendo elevado o número dos divórcios (um de dois matrimônios fracassam), caiu vertiginosamente o número dos abortos: dos 4 milhões de 20 anos atrás aos 800 mil de hoje.

A Rússia é também um símbolo do renascimento cristão: as pessoas não só voltam a acreditar em Deus e irem à Igreja, mas o governo está financiando a reconstrução de muitos edifícios sagrados, demolidos durante a ditadura soviética.

Esta realidade, não muito bem conhecida na Europa Ocidental, foi ilustrada nas últimas semanas por Aleksej Komov, conhecido expoente pró-vida russo, que acompanhado pelo Diretor de Notícias Pro Life, Antonio Brandi, realizou uma turnê de palestras pela Itália, que terminou ontem com uma conferência a Peregrinos no ciberespaço, a reunião dos jornais católicos, que está acontecendo em Grottammare (AP).

Aleksej Komov, 42 anos e 5 filhos, trabalha para a Fundação "São Basílio, o Grande", uma das mais importantes da Rússia. Além do mais, representa a Comissão para a Família da Igreja Ortodoxa e é um embaixador do Congresso Mundial para as Famílias na ONU; esta última é a maior plataforma para as associações mundiais da família, presente em 80 países ao redor do mundo.

"Nos dias 10, 11 e 12 de Setembro desse ano, vamos realizar o Fórum do Congresso Mundial da Família em Moscou, primeiro no Kremlin, depois na Catedral de Cristo Salvador: convido os leitores de ZENIT a participar!", disse Komov abrindo a sua entrevista concedida a ZENIT.

ZENIT: Embaixador Komov, realmente parece que a Rússia esteja a caminho de se tornar o país líder na luta pela defesa da vida e da família ...

Komov: É verdade, a Rússia é provavelmente o único grande país que nos últimos dez anos, tem defendido os valores da família e os valores tradicionais no cenário internacional. Em nosso país passaram recentemente várias leis muito boas: por exemplo, desde o ano passado a propaganda do aborto é proibida, da mesma forma em que foram proibidas as propagandas de comportamentos homossexuais entre as crianças e entre os menores de 18 anos. Esta última normativa tem suscitado muitas críticas, especialmente entre os poderosos lobbies LGBT internacionais. É uma lei sobre a qual pesa muito a desinformação e as mentiras se pensamos que, na Rússia existem muitos lugares gays, a propaganda entre os maiores de idade é lícita e ninguém persegue os homossexuais. Trata-se só de proteger as crianças e este é um princípio fundamental. No que diz respeito às políticas familiares, na Rússia, a cada segundo filho, o governo concede 10.000 € para a família, enquanto que para o nascimento do terceiro filho, os pais têm direito à terra.

ZENIT: Você acaba de voltar de uma série de conferências ministradas na Itália. Acha que no nosso país exista uma boa sensibilidade para as questões da vida?

Komov: Graças a contribuição de Toni Brandi e Pro Vita Onlus, foi possível organizar um tour por dez cidades italianas que acabou de terminar. Nestes dias encontrei-me com vários representantes do movimento pró-vida na Itália, que me parece uma realidade muito sólida: as pessoas querem defender os próprios valores e o cristianismo. Porém, como em outros países do mundo, nos últimos anos há um ataque a esses valores. Uma minoria de 2-3% de ativistas LGBT emprega meios de comunicação altamente influentes, pretendendo impor um estilo de vida não saudável a uma população que é 90% contra.

Na Rússia, pelo contrário, há esta aproximação aos valores tradicionais. Somos um país que por 70 anos tem sofrido com a ditadura comunista: sabemos, portanto, o que significa viver em um país sem Deus. Queremos, assim, compartilhar a nossa experiência de defesa destes valores, com os nossos irmãos e irmãs na Itália e em outros países.

ZENIT: Como está se manifestando o renascimento espiritual e cristão na Rússia?

Komov: A Rússia é cristã por mais de um milênio e o cristianismo penetrou muito profundamente no coração e na alma do país: um patrimônio que não se dissolveu nos 70 anos de comunismo e de perseguição anti-cristã, durante os quais tivemos milhares de mártires que agora estão orando por nós e que nos estão ajudando a reerguer a Rússia. Nos últimos vinte anos reconstruimos mais de 30 mil igrejas e cerca de 800 mosteiros: um fato verdadeiramente surpreendente.

ZENIT: O Papa Francisco está tentando fortalecer o máximo possível o diálogo com as igrejas ortodoxas, iniciado pelos seus antecessores imediatos. Qual é a sua visão desta aproximação ecuménica? Uma reconciliação é possível?

Komov: Os católicos e os ortodoxos devem, sem dúvida, estar mais juntos entre si, cooperando para a defesa da vida desde a concepção até a morte natural, na defesa da comum civilização cristã que hoje está sob ataque. A Europa tem de respirar com "dois pulmões", sendo o catolicismo e a ortodoxia os dois pulmões da Europa. Espero, portanto, que haja sempre mais diálogo e cooperação, embora será Deus a determinar quando as duas igrejas estarão unidas novamente: esperemos que aconteça rápido, certamente não dependerá de nós seres humanos, já que se sedimentaram muitas diferenças em mil anos. De qualquer forma, será a vontade de Deus que encontrará um modo para realizar esta reconciliação. (Trad.TS)




Escrito por Pe. Carlos Alberto às 18h53
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




NOVIDADEEEEE!!!!!!!!

 

OUÇA NA RADIO INCONFIDENCIA EM TODOS OS JOGOS DO BRASIL - 1 HORA ANTES DO JOGO

 

BATINA BOLAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA...... LIGUE E PARTICIPE....... 44 3622-5117

 

WWW.RADIOINCONFIDENCIAAM.COM.BR

 



Escrito por Pe. Carlos Alberto às 11h00
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Os Mundiais, uma oportunidade de promover a paz, mas quantas expectativas frustradas
O card. Scherer, arcebispo de São Paulo, prevê novos protestos e explica os esforços da Igreja contra o tráfico de pessoas e a exploração sexual

Por Redacao

ROMA, 12 de Junho de 2014 (Zenit.org) - Sobre o povo brasileiro, fala de uma profunda "insatisfação por causa das muitas expectativas frustradas", o cardeal Odilo Pedro Scherer, arcebispo de São Paulo, a cidade brasileira onde nesta tarde, às 17h00 vai começar a Copa do Mundo.

"As expectativas eram enormes – explica o cardeal à agência Misna -. Fomos informados de que a Copa do Mundo deixaria um legado que permaneceria. É verdade, os estádios foram construídos, bem como algumas das infra-estruturas. Mas vemos pouco. E pouco se tem investido em políticas sociais. As pessoas não vão todos os dias para o estádio. Todos os dias, irão, sim, à escola, terão que viajar, pedir assistência nos hospitais".

O Cardeal afirma que "haverá protestos", também durante o torneio, por causa da "insatisfação por causa das muitas expectativas frustradas." "Como bispos, estamos preocupados. Pedimos que o governo respeite o direito de manifestação", diz o Card. Scherer.

As dioceses do Brasil estão comprometidas na acolhida. “Acolheremos os torcedores nas nossas igrejas e nas nossas comunidade”, explica o cardeal. Os religiosos também se comprometerão na luta contra o tráfico de pessoas e da exploração sexual. "Em todas as doze cidades que sediarão o torneio - diz o arcebispo de São Paulo - foram criados lugares onde se vigiarão estes fenômenos, denunciando, mas também dando abrigo a quem precisa"

Para o card. Scherer as Copas “são um grande momento para promover a paz”. Por isso “como Igreja nos comprometeremos ainda mais contra qualquer forma de discriminação racial. Estaremos atentos à promoção da pessoa. Vivemos esse momento não somente como festa, mas também como ocasião de compromisso”. (Trad.TS)



Escrito por Pe. Carlos Alberto às 16h02
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




12/04/2011

PODER MIDIÁTICO

por Dom Sergio da Rocha
A importância dos meios de comunicação social tem sido cada vez mais reconhecida, seja dos meios tradicionais como rádio, televisão e revistas, seja das novas mídias sociais. É grande a influência dos meios de comunicação social na vida das pessoas e da sociedade, ditando padrões de comportamento, condicionando o modo de se pensar, falar, vestir, comer, divertir-se, etc. Na atual sociedade midiática, o poder da comunicação social chega a ser tão grande que aquilo que não está mídia é como se não existisse. O poder midiático tem se intensificado, ampliando-se com as novas formas de comunicação através da internet, as novas mídias sociais, campo em contínua mudança, alimentado pelas inovações tecnológicas, que leva a pensar que quem não está conectado está fora do mundo. Estão aí os blogs, o Twitter, o Facebook, o Orkut e o YouTube, ao alcance de uma multidão incontável de internautas, que compartilham idéias, perfis, fotos, vídeos e comentários dos mais diversos. Embora possam favorecer a interação entre as pessoas, as novas redes sociais, os sites de relacionamento, se não forem devidamente utilizados, podem ocasionar uma série de problemas como o isolamento num mundo virtual, com a conseqüente fuga da realidade e a incapacidade de se estabelecer relacionamentos humanos face a face. As novas redes sociais fascinam muita gente, especialmente, jovens e adolescentes, permitindo a comunicação rápida e imediata, de alcance ilimitado. Por serem alimentadas pelos próprios usuários, as novas mídias sociais fazem emergir um aspecto em grande parte novo do poder midiático: o poder dos internautas, especialmente, dos usuários dos “sites” de relacionamento. Empresas, instituições culturais, escolas, organizações políticas e religiosas, têm empregado os recursos da internet, reconhecendo o seu altíssimo potencial de interação, divulgação e influência social. Especialistas têm apontado o papel das novas mídias no movimento político que se desenrola na Tunísia, no Egito e em outros países. A tendência em bloquear o acesso à internet, em regimes ditatoriais, é sinal de que ditadores temem o poder de internautas.
A importância da internet tem sido reconhecida pelo Papa Bento XVI, especialmente em suas mensagens para o 44º e o 45º Dia Mundial das Comunicações Sociais. Nelas, o Papa se refere a aspectos positivos das novas mídias na promoção da comunicação e do diálogo entre as pessoas, destaca as oportunidades que as novas mídias representam para a evangelização no mundo de hoje e alerta para os problemas que decorrem do mau uso destes novos recursos, estimulando a vivência da verdade, da autenticidade e o testemunho da fé cristã, neste novo areópago.
O poder das novas mídias não está acima do bem e do mal. Com freqüência, têm surgido denúncias de mau uso da internet e casos comprovados de sua utilização criminosa, exigindo maior atenção e prudência. É fundamental, em primeiro lugar, a postura responsável dos próprios internautas e usuários de redes sociais, especialmente, dos pais, educadores e formadores de opinião. Além disso, é preciso o empenho dos que zelam pela justiça e segurança pública na defesa da vida, da dignidade e dos direitos das pessoas, frente ao uso indevido da internet. Possam as novas mídias sociais contribuir para a construção de um mundo mais justo, fraterno e solidário, contando com o testemunho cristão dos internautas.


Escrito por Pe. Carlos Alberto às 15h18
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Impressionante como Deus chama de diversos modos! Veja o video!



Escrito por Pe. Carlos Alberto às 09h18
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Arquidiocese do Espirito Santo lança campanha para ajudar vítimas das chuvasCompartilhar

O Secretariado de Pastoral da Arquidiocese de Vitória iniciou uma campanha de solidariedade. A campanha visa a arrecadação de alimentos não perecíveis, roupas de cama e de banho e vestimenta em bom estado de conservação.

por Marcos Beltramin (Portal RCR ), dia 23/12/2013 às 09:25
Arquidiocese do Espirito Santo lança campanha para ajudar vítimas das chuvas

Durante coletiva de imprensa realizada na última sexta-feira, 20, o arcebispo D. Luiz Mancilha Vilela, manifestou os seus votos natalinos e pediu que as pessoas e comunidades não percam a esperança às vésperas da celebração do Natal.  

"Neste momento vivemos um estado de calamidade no Espírito Santo, são mais de 18 mil pessoas passando por necessidade, e o Natal, pelo fato da proximidade de Deus, é a certeza de um futuro feliz. É tempo de esperança. Então eu gostaria de desejar a todos um Feliz Natal com essa tonalidade: que não percamos a esperança. Estamos sofrendo sim, muitas vezes por causa do desrespeito a natureza. Muitas vezes nós não respeitamos o direito dos córregos, dos rios, então acontecem todas essas coisas".

"O sofrimento está aí, muitas famílias estão sofrendo, nas ruas das grandes cidades e também das cidades do interior. A gente quer desejar um Santo Natal, abençoado Natal, cheio de esperança, em lágrimas, mas o futuro é bom, o futuro é garantia de felicidade para todos. Desejo que Deus esteja bem próximo ao seu coração, no coração de cada família, porque é daí que nós vamos ter um mundo melhor. É a partir de uma transformação do nosso coração, do coração de nossa família que nós vamos fazer com que o mundo seja melhor, o mundo não vai ser melhor sem essa prioridade, a pessoa, a família e a comunidade. Espero que em cada paróquia todos façam o maior esforço para colaborar para que estas pessoas sejam assistidas com muita caridade. Tenho certeza que todos os lugares e municípios a Igreja está empenhada, estão se organizando.  A caridade é uma realidade em nossas 1025 comunidades", completou. 

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, decretou situação de emergência em todos os 78 municípios do Estado, e informou que as chuvas já fizeram cinco vítimas fatais. Segundo a Defesa Civil do Estado, mais de 20 mil pessoas precisaram deixaram suas casas. O boletim do Departamento de Estradas e Rodagem apresentou um número de 20 rodovias com pontos de alagamento, queda de barreiras ou erosão de pistas.

As doações podem ser entregues na Cúria Metropolitana, de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h, que fica na rua Soldado Abílio dos Santos, 47, Cidade Alta, Vitória (ES). Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (27) 3223-6711. 

RCR/Arquidiocese Vitória



Escrito por Pe. Carlos Alberto às 08h39
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, Livros, Cinema e vídeo
Histórico
Outros sites
  UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
Votação
  Dê uma nota para meu blog